Logo ZooLive

Horário de funcionamento: Seg a Sexta das 9h às 18h / Sábado das 9h às 15h

Agende agora! Resultado de Exames

Whatsapp:

(13) 99695-9100

Banho e tosa em gatos: é necessário?

Que os bichanos têm aversão à água não é novidade, porém o verdadeiro motivo ainda não foi esclarecido pela ciência. Existe uma teoria que aponta a origem como sendo herança dos ancestrais do gato doméstico de uma região desértica do Mediterrâneo.  

Verdade ou não, obanho e tosa em gatos sempre traz dúvidas!  

 

As lambidas substituem o banho? 

Os gatos se lambem o tempo todo. Esse conhecido hábito alivia o estresse e também assume uma função higiênica, pois os bichanos possuem uma língua áspera que atua como uma escova natural, capaz de remover pelos e sujeiras.  

No caso dos gatos de pelo curto e que não saem de casa, só essa limpeza costuma ser o suficiente para mantê-los limpinhos. Mas existem alguns casos em que o banho com água realmente se torna indispensável.  

É o caso dos gatos de pelos longos, que não conseguem fazer uma limpeza completa com tanta eficácia. O mesmo vale para gatos que costumam passear na rua constantemente ou ficar em áreas externas, acumulando sujeiras. Nesses dois casos, o banho é recomendado em uma rotina que satisfaça a higienização e não cause estresse.  

Existem ainda situações em que o banho para gatos têm função terapêutica, tornando-o essencial para o tratamento de algumas condições de pele. Para esses casos, o veterinário do pet deverá determinar a frequência dos banhos.  

 

E a tosa, é recomendada? 

Apesar de ser bastante incomum, uma tosa de gato pode ser indicada para  pets muito peludos que vivem em locais quentes ou que tem nós formados muito perto da pele.  

Para os peludinhos, normalmente, além da escovação, a tosa mais recomendada é a higiênica, que apara os pelos da região perineal e as unhas – procedimento que deve ser feito a cada 15 ou 30 dias.  

Por não ser comum, não quer dizer que o seu gato não precise desse tipo de higienização. O procedimento de tosa é mais delicado e, consequentemente, envolve um maior vínculo com o profissional, pois haverá mais tempo no contato com o bichano.  

O aconselhável é que seu gatinho tome banho algumas vezes para se acostumar com o profissional, se ambientar ao local, transporte e permanência, até que fique familiarizado. Assim, é possível planejar a tosa com maior segurança e bem-estar.  

Para saber se seu gato precisa ou não de um banho, procure o veterinário, ele irá te auxiliar sobre o que é melhor para o seu pet!  

Be the first to comment on "Banho e tosa em gatos: é necessário?"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*