Logo ZooLive

Horário de funcionamento: Seg a Sexta das 9h às 18h / Sábado das 9h às 15h

Agende agora! Resultado de Exames

Whatsapp:

(13) 99695-9100

Cinomose: o que é, quais são os sintomas e como tratar

Você, dono de pet, já deve ter ouvido falar da cinomose. É uma doença canina viral e altamente contagiosa que pode deixar sequelas graves nos cachorros, ou até mesmo levar a morte. No entanto, dá pra prevenir a cinomose e evitar que nossos cachorros sofram e transmitam para outros. Vamos entender melhor sobre a cinomose, sua prevenção, sintomas e tratamento? 

 

O que é cinomose? 

cinomose é uma doença grave e é causada por um Paramyxovirus chamado CDV (Canine Distemper Vírus). As formas de transmissão da cinomose mais comuns são pelo ar, pelo contato com a secreção do nariz ou da boca dos animais com o vírus da cinomose (presente em todas as secreções do animal) e pelo contato com ambientes e objetos contaminados. 

Afeta principalmente filhotes que ainda não terminaram o esquema vacinal ou por cães que não costumam receber o reforço anual da vacina múltipla. Ela é altamente contagiosa para os cães, o nome já diz muito sobre a doença, já que o prefixo “cino” sempre se refere aos cachorros. Sendo assim, seu caráter infeccioso se restringe apenas aos cães, não afetando os gatos. 

 

Principais sintomas 

Os sintomas são pouco específicos, comuns também em outras doenças, porem dá pra identificar com alguns fatores. Nos estágios iniciais da doença, um sintoma comum é a diarreia, afinal o sistema digestório é, geralmente, o primeiro a ser atingido pelo vírus. Em um estágio mais avançado, o sistema respiratório é acometido, sendo observado secreções amareladas e densas saindo pelo nariz e olhos. 

Na fase mais tardia da doença, acontece o comprometimento do sistema nervoso central, que é quando o cachorro passa a ter tremores musculares e andar desorientado, podendo evoluir para crises de convulsão. 

Além desses sintomas, o cachorro também pode se manifestar de outras formas, como: 

  • Febre 
  • Vômito 
  • Apatia 
  • Perda de apetite 
  • Paralisias 
  • Tiques nervosos 
  • Falta de coordenação 

 

Qual o tratamento? 

cinomose tem baixa porcentagem de cura, pois ainda não há muitas alternativas que combatam diretamente o vírus. E mesmo quando o organismo do animal consegue vencê-lo, há sequelas neurológicas graves que podem levar à eutanásia do animal. 

O tratamento principal está em focar nos sintomas e em prevenir as infecções secundárias. Alguma das alternativas usadas são: 

  • Antibiótico e anti-pirético para as infecções no sistema respiratório e digestório, além de expectorantes, bronco dilatadores e antieméticos. 
  • Anticonvulsivante para as crises convulsivas devido ao acometimento do sistema nervoso. 
  • Soro para corrigir a desidratação causada pela diarreia. 
  • Suplementos nutricionais e terapias alternativas, como acupuntura, para melhorar a resposta imunológica para combater o vírus. 

 

Como prevenir? 

Sabendo o que é cinomose, a prevenção fica mais simples: siga o calendário de vacinas contra a doença e seu cãozinho terá uma chance mínima de se contaminar. Vale lembrar também que no caso de filhotes, devem receber três a quatro doses da vacina a partir de 45 dias de vida, com intervalo de 21 a 30 dias entre as aplicações.  

Be the first to comment on "Cinomose: o que é, quais são os sintomas e como tratar"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*